10 de Setembro – Dia do Início do trabalho Batista no Brasil

SANTA BÁRBARA (SP): MARCO INICIAL DO CRISTIANISMO BATISTA NO BRASIL

         Os Batistas, como grupo cristão identificado, surgem na Inglaterra no inicio do Século XVII (1609), onde se expandem. Pouco mais de vinte anos depois emigram para a Nova Inglaterra e fundam as primeiras Igrejas (1638) em Rhode Island e se expandirão por todo território das Treze Colônias, que mais tarde se tornará os Estados Unidos da América. No Século XIX organizam uma entidade missionária (1814) que enviará missionários a muitos países, inclusive ao Brasil.
        Os batistas do Brasil comemoram no dia 10 de setembro o aniversário da organização da primeira igreja batista em solo brasileiro, ocorrida a 10 de setembro de 1871.  Os Batistas do Brasil, reunidos na 89ª. Assembléia da Convenção Batista Brasileira (CBB), na cidade de Brasília (DF), em 20 de janeiro de 2009, reconheceram a organização da Igreja Batista de Santa Barbara (SP), em 10 de setembro de 1871, como marco inicial do trabalho batista no Brasil. Esse marco inicial gerou a segunda agência de proclamação do Evangelho: a Igreja Batista da Estação, a 2 de novembro de 1879. A CBB na mesma Assembleia reconheceu a importância da PIB da Bahia, organizada a 15 de outubro de 1882, com cinco (5) membros, com cartas de transferência da IB de Santa Bárbara (4) e  da IB Estação, reconhecendo que a inserção do trabalho batista no Brasil ocorreu pelas vias de imigração (1871) e de missão (1882).
        A Igreja Batista Santa Bárbara foi organizada por imigrantes, membros de igrejas norte-americanas, que pediram suas cartas de transferência com essa finalidade, para atender à necessidade de se congregarem como Corpo de Cristo. Estes batistas emigraram, visando reconstruir suas vidas, fugindo dos efeitos da derrota na Guerra de Secessão (1861-1865), quando os Estados Confederados (sulistas) foram vencidos pelas tropas da União (nortistas). A IB Santa Barbara era formada por famílias de fazendeiros americanos e se reuniam num templo – Memorial Chapel, onde também se reuniam, em horários distintos, congregações metodista e presbiteriana, com os respectivos pastores. A igreja, em janeiro de 1873 possuía vinte e três membros, um pastor batista e dois pregadores. A segunda igreja batista na região foi fundada na Estação, recebendo a igreja o nome de Station Baptist Church (IB da Estação). A IB de Santa Bárbara foi uma ativa agencia do Reino de Deus, participando da organização da Convenção Batista de São Paulo (1904) e se reunindo regularmente até 1910, quando encerrou suas atividades, em face da imigração dos membros para outras localidades e pelo retorno de alguns à pátria (OLIVEIRA, Betty Antunes de. CENTELHA EM RESTOLHO SECO: Uma Contribuição para a História dos Primórdios do Trabalho Batista no Brasil, Edição da Autora, Rio de Janeiro, 1985, 470 p).
        A relevância da organização da IB de Santa Barba para a historia da origem do trabalho batista no Brasil decorre do fato dela haver saído o clamor aos batistas americanos, durante vinte anos, pelo envio de missionários para evangelizar o Brasil e, de ali haver sido batizado o primeiro batista brasileiro, consagrado o primeiro pastor, Antonio Teixeira de Albuquerque. O primeiro missionário nomeado pela Convenção Batista do Sul dos Estados Unidos foi o Elias Hotton Quilin, pastor da IB de Santa Bárbara.
        A IB de Santa Barbara acolheu os primeiros missionários Anna Luther e William Buck Bagby (1881) e Catarina e Zacarias Clay Taylor (1882), hospedando-os e apoiando-os, enquanto aprendiam a língua nacional com o pastor Antonio Teixeira de Albuquerque e se aclimatavam no país.
        Os missionários, orientados pelo Espírito Santo, resolveram iniciar a evangelização do Brasil, voltando os olhos para a Cidade do Salvador (Bahia), para onde foram acompanhados do pastor Antonio Teixeira de Albuquerque, e organizaram, a 15 de outubro de 1882, a primeira Igreja Batista da Bahia. E, da Bahia, saíram os que foram proclamar as Boas Novas do Evangelho na cidade do Rio de Janeiro (DF), onde foi organizando a PIB do Rio de Janeiro (1884), na cidade de Maceió (AL), onde foi organizada a PIB Maceió (1885) e na cidade do Recife (PE), onde foi organizada a PIB Recife (1886).
       A IB Santa Bárbara (marco inicial) gerou a PIB Bahia (marco secundário), a qual gerou as cerca de 7.000 Igrejas de Cristo, chamadas batista, espalhadas pelo Brasil.
        Ao Senhor toda honra e glória e louvor sejam dados hoje e para sempre. Amém.

Autor do texto: Pr. Francisco Bonato Pereira, historiador, da Comissão de Historia da CBPE e do IAHGP – Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico Pernambucano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: