Um discurso vazio para as ruas cheias. O negócio é continuar!

Ontem à tarde eu disse no Facebook que estava achando estranho a ausência de um pronunciamento da Presidente Dilma Rousseff, diante de sua nação em protesto durante uma semana. Ao chegar em casa, minha esposa disse que ela falaria às 21:00hs na TV. Eu, e milhões de brasileiros, por fim, iríamos ouvir algum retorno de tantas manifestações.

Tão logo começou, seu “chute” foi na trave. Os torcedores da maior arquibancada do Brasil tiveram que vaiá-la – e de novo. Ela foi demagoga e desviou o foco. O alvo principal da introdução foi para os vândalos (depois ela citou novamente o assunto no meio e no fim… foi retórica nisso e em outros pontos), dizendo que não iria tolerar violência. Ora, isso vai existir em qualquer manifestação desta monta e propósito. Essas pessoas não representam os manifestantes de verdade, mas a própria vida urbana tem violência e se, talvez, o governo tivesse investido mais em segurança isso não teria acontecido. Por duplas razões; se você me alcançou no pensamento…
Estamos diante de um manifesto legítimo com atos violentos isolados. Evidente que não sou favorável a depredação do patrimônio público (até porque é o público que paga pela restauração dele; políticos não tiram um centavo do bolso para isso), mas, problemas acontecem. A política brasileira tem a corrupção, por exemplo – mas infelizmente não como um “caso isolado”.
De uma coisa eu sabia, que o PT iria tentar tirar vantagem disso e aparecer, mais uma vez, como “o salvador da pátria”. Bingo pra mim! Sua Excelência diz, no plural: “se aproveitarmos bem o impulso dessa nova energia política…”. Ocorre que o PT tem que entender: o povo não está carente de ser ouvido, tutelado – não quer o colo de uma mãe que o console. O povo quer alguém que RESOLVA e FAÇA, está carente de ser ATENDIDO. É isso que a população quer. Por óbvio, então, o povo não quer o PT.
Em um dos pontos nevrálgicos da manifestação, os gastos com a copa, ela testa o raciocínio alheio e diz que não está usando dinheiro do orçamento federal. Bom, o que está usando é PÚBLICO do mesmo jeito. Vou deixar essa explicação com Fernando Rodrigues, blogueiro do UOL acerca de política (abaixo, em vermelho):

A presidente afirmou que todos os gastos para construir estádios e outras obras são empréstimos que serão pagos pelas empresas e Estados que receberam esse dinheiro. Não é bem assim. Tem muito dinheiro público, do BNDES, com juros que são subsidiados por todos os brasileiros.
Mesmo que as empresas e Estados paguem esses empréstimos (se é que vão pagar), terão recebido um grande benefício por causa dos juros camaradas. E mais: a maioria dos recursos foi para governos estaduais. Ou seja, se esses governos pagarem, ainda assim terá sido usado dinheiro público – portanto a presidente tergiversou ao dizer que não usaria fundos estatais. Já usou.
A suntuosidade das obras da Copa é um dos poucos pontos de consenso na irritação de quem têm ido às ruas protestar. Há uma sensação forte de que tudo foi feito apenas para turistas e a elite usarem. (Grifos meus).
Acredito que ficou claro que é dinheiro público do mesmo jeito! São rios desperdiçados, para a elite e os estrangeiros. Sabe o que seria um protesto REALMENTE contra esse absurdo? Não participar dos jogos nos estádios. Se a manifestação em 2013 foi marcada com a hastag #VEMPRARUA, em 2014 deveríamos usar a seguinte: #FIQUEEMCASA! Isso, sim, seria um protesto de quilate histórico singular.
Cara Presidente: queremos ações de pronto. A senhora não disse nada sobre a saída imediata de Renan Calheiros do Congresso, sobre a PEC 37 e tampouco sobre investigação nas contas da Copa. É isso que o povo quer de início. Ele não quer escutar: “saibam que estou ouvindo vocês…”. Nem quer retórica, isso é truque velho.
Entretanto
Apesar das críticas feitas, quero dizer uma coisa, e não estranhem. Não adianta demonizar a Dilma agora. Como assim???? Não, eu não sou PT, nem Dilma, mas o que acontece é que a bomba caiu no colo dela! Não adianta virar um canhão de ódio para ela. As manifestações nas ruas são o eclodir de anos de corrupção, e a gota d’água foram os R$ 0,20 da passagem de ônibus. Mas não aconteceu TUDO no governo dela.
Ela tem a cota dela, isso é inegociável, entretanto percebi no seu pronunciamento que ela estava um pouco ansiosa e temerosa em função da copa (será que as pessoas irão? Será que receberão bem os turistas? – acredito que sejam indagações do seu íntimo). Sem dúvida está fragilizada – não coitadinha -, mas enfrentando uma pressão terrível, por si mesma, mas MUITO também por outros. O que quero dizer é: creio firmemente que, se pudesse antever o “abacaxi” que herdaria de Lula, ELA NÃO TERIA ENTRADO NA CONVERSA DELE PARA SE CANDIDATAR À PRESIDÊNCIA.
Mas, precisamos agora cobrar dela, pois é quem está no poder. Ela pode conseguir atravessar isso, até em função da personalidade dela, que é o que a está salvando; ela é colérica, e será como um caminhão passando por cima de tudo, embora no íntimo estará em frangalhos. Que Deus a ajude.

Conclusão
Então, pensemos sobre os fatos, estejamos atentos, raciocinemos, mas oremos por ela, porque encontra-se investida de autoridade, é o que Bíblia nos diz para fazer (1 TM 2:1-2). Eu não sei se ela vai ficar (ou se vamos tirá-la, ou se ela por fim renuncia), mas uma coisa que li nas entrelinhas, foi quando ela disse “não é fácil chegar onde desejam muitos dos que foram às ruas”. Ela sabe disso, porque está no meio da podridão. Terá que fazer mais do que pensa.

O discurso dela foi fraco, insuficiente e não atendeu às expectativas de ninguém (do povo), e como disse o Reinaldo Azevedo no seu blog: “São medidas de tal sorte descoladas entre si que o conjunto parece ser um arranjo de última hora”. Foi assim que vi também. Ainda poderíamos discorrer sobre os “médicos-importados” e outras coisas, mas por hora é o bastante. Assim, a questão é: continuemos neste despertar lindo do GIGANTE que acordou. Precisamos agora é definir objetivos e há muitas pessoas que podem nos ajudar com isso. Mas não vamos arrefecer os ânimos! Sigamos orando por nossa nação, Deus está se manifestando.

Pense nisso.

Leandro Hüttl Dias

2 comentários em “Um discurso vazio para as ruas cheias. O negócio é continuar!

Adicione o seu

  1. É isso mesmo Leandro, a presidente está preocupada tendo em vista que o povo está começando a entender um pouco como funciona a tal tripartição dos poderes, legislatvo, executivo e judiciário, que na verdade são farinha do mesmo saco, tendo em vista que todos querem mamar nas tetas Brasil e colocar os seus para mamarem. Realmente ela não disse nada, não explicou nada. Ela disse que está ouvindo a pauta dos manifestantes. Lamentável !! Na realidade, a tal pauta é tudo que ela e seus “companheiros” já deveriam ter feitos. Foram eleitos para isso, prometeram em suas campanhas assim proceder, ganham uma grana forte para isso, fora a corrupção.

    parabéns pelo texto.

    Carlos Dias

    Curtir

  2. Pai, acredito que é isso ai, o movimento é um despertar político para o povo! As escolas deveriam voltar a lecionar OSBP e EMC ou qualquer matéria que politizasse mais a nação – porém, naturalmente isso não é um interesse dos políticos.
    Obrigado pelo comentário ao texto. Precisamos continuar e não arrefecer.
    abs, Filho.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: