CORPO DE VERÃO

Para quem acredita em Deus, neste verão vamos passar por desafios. Não será só alegria, sorrisos e sol raiando. No geral não sou pessimista, mas é que não ouço as pessoas falando de maneira específica sobre algumas coisas. Quero conversar um pouco sobre o que pode ser difícil, em alguns aspectos para a nossa fé, pois para ela não existe férias (amém!), é ininterrupta. Então, proponho que pensemos na Palavra de Deus, no que Ela vai nos dizer sobre alguns riscos, dois quais CERTAMENTE alguns de nós vamos encontrar no verão.

O maior problema do verão não é apenas a impureza sexual em si, o que todos comumente comentam nos círculos de conversa cristã. Ela é um problema infernal, naturalmente, pois sua prática leva à separação eterna de Deus, com domicílio fixo para sempre no inferno. Mas maior ainda do que este problema é uma troca que as pessoas fazem: a da confiança.

“Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos e trocaram a glória do Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal, bem como de pássaros, quadrúpedes e répteis. Por isso Deus os entregou à impureza sexual, segundo os desejos pecaminosos do seu coração, para degradação do seu corpo entre si. Trocaram a verdade de Deus pela mentira”. (Romanos 1.22-25a)

Mesmo que um corpo esteja bonito segundo o mundo: bronzeado, forte, o mesmo se encontra em estado de baixeza para quem o criou quando o indivíduo troca a glória de Deus por imagens, segundo a semelhança de homem mortal ou animais, para CONFIAR nelas; pois esta decisão leva a atos impuros com o corpo, porque tende a levar o homem à sua corrupção, o pecado. Às vezes estas imagens não estão construídas com pedras ou mármore, mas estão nas mentes, com a imaginação, com a cobiça de um corpo publicitário.

Este corpo tem promessas. Promessa de fama, de segurança e firmeza frente às pessoas, de não sentir-se intimidado(a), de conquistas pessoais, de aceitação. Deposita-se sobre esta imagem a segurança.

Isso ativa a cobiça e outros desejos pecaminosos do coração. Tais desejos fazem com que as pessoas caiam em desgraça e degradem o corpo com outras pessoas que assim desejam a mesma coisa. A cobiça por um corpo sarado pode lhe afastar da seriedade com Deus, mesmo porque no mundo quem tem um corpo assim é incentivado a pecar sexualmente e com freqüência, ou a provocar inveja, insegurança e intimidação (masculina ou feminina).

Vamos logo: não, não é errado ter um corpo sarado, não é pecado. Errado é ter um coração cobiçoso ou que maquine ter este corpo para instrumento do mal, seja desde o uso com orgulho e arrogância, passando pelo uso para provocar as pessoas – usando o corpo contra o próximo -, até o uso para imoralidade sexual, entre outros. Mas por conta da afirmação de que não é errado, há quem peque, pois tudo é tratado de maneira muito “rasa”. Alguns dizem: “Vou cuidar do corpo como Templo do Espírito”…e colocam botox e malham os bíceps, mas o Espírito Santo é belo e forte sem essas coisas, obrigado. Se a decisão for essa, apenas assuma que foi porque você a quis, não por causa do Templo do Espírito.

Naturalmente gostamos de corpos bonitos. Na vida cristã, no matrimônio cristão, vamos passar ao lado apenas de uma pessoa a vida toda e gostamos de ver alguém bem cuidado(a). Amo minha esposa e gosto do seu corpo (embora ela deva desejar que eu perca os quilos que aumentei depois do casamento, e ela verá). O fato de cobiçar um corpo perfeito para ser usado impiamente ser pecado não deve nos desanimar de ter uma aparência legal, que deixe você de bem com você mesmo(a). Mas o fato é que algumas pessoas ficariam felizes com seus corpos até com alguns quilos a mais se não fossem tão “espetadas” pela publicidade usada de maneira errada.

As publicações seculares incentivam que o homem malhe seu corpo para poder conquistar mais mulheres, ou, sutilmente, mostrar-se superior a outros homens. Quanto às mulheres, dizem que elas serão mais atraentes e terão mais “chances” nos relacionamentos.

Então voltamos ao problema da cobiça, das promessas que o corpo trás e, portanto, alvo deste artigo: da transferência da confiança, onde “trocaram a glória do Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal”, com a imaginação, no fundo do coração e na mente. Quer dizer, o ser humano confia no seu próprio corpo, no lugar de Deus, segundo a Sua Palavra. O grande problema é quando nosso referencial passa a ser uma uma moça “em forma”, um cara sarado, porque aí também nossa referência de atitudes e decisões pode passar a ser sutilmente as destes ícones, seus valores de vida, e não mais a Palavra de Cristo.

O grande problema do verão será não trocar a confiança em Jesus por (pelo o que observamos por ai) imagens feitas pela imaginação. Mas para isso, precisa ler a Bíblia.

Talvez alguém diga: “mas eu não sou assim e me cuido”. Ótimo, este é o meu desejo também, só avaliemos as motivações do coração ao levantar um haltere. É amor-próprio? É vaidade? É para usar no matrimônio (mesmo?)? Tudo bem, então silencie-se na sua decisão e siga, e lembre-se de que por tudo isso você será cobrado. (Ou seja: se não fez e desejava fazer por bons motivos, ou se fez por vaidade e egocentrismo).

De todo modo, sempre vale: atividade física é boa para a saúde, acho que já estamos numa era que não precisamos sempre comentar que a Palavra não condena atividades físicas, mas sim o que está no coração. Contudo, como sempre pode ter alguém que queira se levantar para distorcer certas direções que Deus tem dado, como que o exercício espiritual (como avaliar as intenções do coração) é mais valioso que o físico (anilhas), segue 1 Timóteo 4.8 e 1 Samuel 16:7.

Mas, ao terminar de ler este artigo, o mundo continuará seguindo confiando no corpo forte (estou falando disso porque é o tema deste artigo, confiam em muitas outras coisas que serão abordadas em outras ocasiões, é apenas uma questão de foco), vão empinar o peito e fazer cara de arrogante… nada por aqui vai mudar. O que você vai ver é a mesma coisa. E é isso mesmo. Não é com base na mudança do mundo que nós mudamos. Qualquer mudança que começará a acontecer será dentro de você e cabe a você mesmo(a) continuar com ela depois, com a ajuda do Espírito Santo.

Neste verão não troque a glória de Deus por imagens. É melhor restaurar a confiança em Deus se esta estiver com problemas, por misericórdia d´Ele mesmo, e por aquela paixão de Cristo por você, que não cessa quando o sol brilha forte no verão. Ele não fará trocas, ficará com você: “Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora” João 6:37, mas precisam estar os dois juntos para haver negócio (bom, com graça e amor!) (Amós 3.3). Com quem você quer ficar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: